Facebook começa a pedir permissão para uso de dados dos usuários

O Facebook anunciou no último dia 20 que solicitará a permissão de seus usuários brasileiros para o uso de alguns dados pessoais. Também serão adicionados novos alertas de privacidade para o Brasil nas políticas de dados do Facebook e do Instagram.

Com essas alterações, a empresa busca melhorar suas ferramentas e produtos com o objetivo de atender aos requisitos da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). Além de informar os usuários sobre a lei e seus direitos sobre os dados.

Não é de hoje que a companhia vem tomando medidas para estar em conformidade com essa lei. Há outros recursos que o cliente já pode utilizar, como: acessar e fazer o download dos seus próprios dados, a personalização dos tipos de anúncio que deseja ver e o poder de ocultar os conteúdos indesejados. Inclusive, já explicamos como fazer isso quando divulgamos que o Facebook está permitindo ocultar anúncios políticos nos Estados Unidos.

Resumidamente, a LGPD define um conjunto de regras para a utilização dos dados digitais dos usuários pelas empresas aqui no Brasil. A lei determina como eles devem ser coletados, usados, armazenados e divulgados.

É uma forma de garantir o direito à privacidade e mais proteção aos indivíduos. Da mesma forma, dará limites às instituições na utilização de informações pessoais de pessoas físicas. Isso implica na necessidade das empresas se adequarem ou sofrerão punições.

A LGPD, aprovada em 2014, está prevista para entrar em vigor no mês que vem, após vários adiamentos. Porém uma medida provisória está tentando adiá-la para 2021, devido à pandemia do Covid-19.

Com isso, as empresas têm o prazo de um ano para se adequarem. Depois desse prazo, as que não se adaptarem à legislação serão punidas.

Fonte: Camila Porto